Triste Antítese!

maio 12, 2020 0 Por Roberto Dovanni

Sopram ventos  dominando  todo campo.

Entre arvores  e galhos uivam sons.

O outono anunciando em seus tons,

Cores tristes sem  perder  o seu  encanto.

 

Tem os pássaros  lugar já escolhido.

Uivam lobos recolhendo a matilha.

Homens maus preparando armadilha,

Faz da morte  o alimento garantido.

 

A beleza da estação fica tão triste.

Sendo a cor vermelha a marca do horror.

Vindo o  inverno,  não há forma de esconder

 

Pois o rastro rubro, a neve deixa ver.

Sendo o homem a criação do Criador,

O que o leva praticar a sua antítese?