A  Vida e a Morte estão a cada dia  mais banalizadas.

maio 12, 2020 0 Por Roberto Dovanni

Convivemos com vários tipos de violências.

Podendo ser através das fúrias pessoais, problemas psicológicos, acerto de contas, discriminações e na maioria das vezes puro preconceito. Enfim…. a origem é a que menos importa na maioria dos casos.

O que estamos vivenciando são  momentos de total desencontros e desarmonias, Tando de ordem, como de respeito e valores.

O fato é,  que pessoas proeminentes e esclarecidas com seus títulos e posições, entre elas,  algumas com grandes experiências nas áreas de psicologia e psiquiatria, comportam-se como se somente  existisse o homem como corpo físico.

Ora, os sentimentos sobre tudo não estão somente  influenciados pelo biológico, fisiológico e psicológico,  mas também pela alma e pelo espírito. Considerar irrelevante os estudos disponíveis ha mais de 4.000 anos,  é no mínimo insensato.

A casa que não tem Deus como seu guia pertence a Satanás. “Duras palavras!”

Salmos : Capítulo 127 verso 1

Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.

As ferramentas utilizadas pelo mal (diabo), são as mais diversas para despertar a fúria, a ira e as tragédias cometidas pelo homem, todas direcionadas  a  provar para o próprio homem a sua fragilidade, incompetência em lidar com os seus sentimentos, infidelidade a Deus ……

Até quando os homens insistirão prender satanás em cadeias?

Depois da atrocidade e do escândalo conquistado, o mal,  simplesmente abandona “aquele” em busca de nova”vítima”.

O  Bullying – perseguição insana, a  Tecnologia – comunicação sem fronteiras, e a Liberdade – O homem tem o direito de viver a sua própria lei (Aleister Crowley – Liber OZ), estão fazendo da humanidade, escravos da Sociedade Alternativa.

Por falta de fé e temor a Deus o homem está a caminho do pior…. da “AUTO DESTRUIÇÃO”